segunda-feira, 17 de maio de 2010

Política de falta de verdade.

Eu não posso acreditar que esta notícia seja verdadeira. A confirmar-se a mesma, tal significaria que o Governo ocultou deliberadamente o valor do défice por conveniências eleitorais, permitindo que as eleições tivessem ocorrido num cenário virtual. Confirma-se assim a evidente descredibilização do Governo e a falta de condições políticas para executar as reformas de emergência de que o país necessita. Em qualquer outro país democrático, este Governo já estaria demitido. Em Portugal, durante quanto tempo os agentes políticos vão continuar com medo de fazer o que se impõe?

Um comentário:

LUIS disse...

Sr. Professor Dr. Luís Menezes Leitão,

Tenho pena que a constituição não defina o montante máximo que cada contribuinte tem de pagar anualmente, para suportar a rubrica de FST's do sub-sector estado, onde estão afectas as rúbricas de vencimentos do Estado Central, Local e Regional.

Isso sim seria um acto de lucidez.....

Não tenho nada contra eles, pelo contrário, são é demais.....

Compreendo a sua posição como Funcionário Público que é ... no entanto não têm de ser os outros portugueses a pagar os vossos ordenados (alguns deles vetustos).

Cumprimentos,
Luís Campos